Câncer de Mama

O câncer de mama é doença de causa multifatorial. A partir do diagnóstico até o tratamento cirúrgico, a mulher com câncer de mama vivencia graves repercussões físicas e emocionais, que podem ter consequências na sua qualidade de vida, estresse e flexibilidade.

Objetivo
O presente estudo teve como objetivo verificar o efeito da Terapia Morfoanalitica (TM) na qualidade de vida, estresse e flexibilidade de mulheres pós-cirurgia de câncer de mama.

Método
Participaram do estudo 10 mulheres pós-cirurgia de câncer de mama, com avaliação de dados pessoais e antropométricos.
Em seguida, foram convidadas a responder os questionários de qualidade de vida – SF-36 e o inventário de
sintomas de estresse (ISS) de Lipp. Além disso, foram aplicados os testes funcionais para avaliação da flexibilidade –
banco de Wells e inclinação lateral do tronco. Os questionários e os testes funcionais foram realizados antes e após o
período de intervenção, com 16 sessões individuais de TM, uma vez por semana, com duração de 60 minutos. Resultados:
Encontrou-se modificação significativa após o tratamento com TM nos domínios, aspectos físicos (p=0,0301) e
estado geral de saúde (p=0,0378) do questionário SF-36. Quanto ao estresse ocorreu melhora significativa na fase 1
(p=0,0424) e fase 3 (p=0,0348). Também houve a melhora significativa da flexibilidade a partir dos testes do banco
de Wells (p=0,0024) e inclinação lateral homolateral (p =0,0130) e contralateral (p=0,0039) a cirurgia.

Conclusão
A intervenção com a TM apresentou efeitos significativos nos domínios aspectos físicos e estado geral da saúde da qualidade
de vida, estresse e flexibilidade de mulheres pós-cirurgia de câncer de mama.

Palavras Chaves: Estresse Psicológico; Neoplasias Mamárias; Qualidade de Vida; Terapias Complementares.