Regimento Interno da ABTM

A diretoria é o órgão executivo da associação e o seu regimento interno, instrumento complementar das normas estatutárias, estabelece suas atribuições e regras de funcionamento.

Artigo 3º
Parágrafo primeiro – Os encontros promovidos pela associação são: os congressos internacionais, jornadas brasileiras, fóruns morfoanalíticos e outros eventos de divulgação da Terapia Morfoanalítica.
Parágrafo quarto – O apoio jurídico ou administrativo dado ao associado poderá ser feito através da indicação de um advogado.
Parágrafo quinto – Foi decidido em reunião do conselho deliberativo que a cobrança das anuidades ocorrerá por meio de emissão de boleto bancário, sendo este enviado aos associados via correio.

Artigo 5º
O formulário para admissão de associado possui as seguintes informações: nome, data de nascimento, RG, CPF, estado civil, endereço residencial e comercial, telefones para contato, data de conclusão da formação, participação em jornadas e congressos, tempo de trabalho como terapeuta morfoanalista. As informações acima indicadas deverão ser documentadas.
O processo de avaliação do ingresso de novos associados será guiado pelo Código de Ética da ABTM e pelos itens abaixo citados.
” Estar no exercício da clínica morfoanalítica
” Participação em atualizações, jornadas ou congressos em Terapia Morfoanalítica
” Estar em processo terapêutico e sob supervisão
” Colaboração para o crescimento e aprofundamento da Terapia Morfoanalítica
Ao associado inadimplente que queira se reintegrar ao quadro associativo, será cobrado o equivalente a 10 (dez) por cento do valor da anuidade vigente por cada ano de afastamento. Caso o terapeuta nunca tenha participado anteriormente da associação, a cobrança da anuidade entrará em vigor a partir da sua admissão pelo Conselho Deliberativo.

Artigo 6º
Parágrafo primeiro – O associado membro poderá solicitar pedido de inscrição para associado ativo mediante a apresentação de nova carta de intenção a qual será apreciada pelo Conselho Deliberativo podendo ser admitido ou não. O associado membro deverá preencher os requisitos necessários para esta categoria e participar a pelo menos dois anos como sócio membro.
São direitos dos associados participar em jornadas e congressos com desconto, participar gratuitamente nos fóruns morfoanalíticos, exibir o nome na lista de associados no site da ABTM e receber os boletins morfoanalíticos. O associado membro não tem direito à exibição de seu nome na lista de associados no site da ABTM.
Parágrafo Terceiro
A partir da data de vencimento da anuidade o associado que estiver em atraso perderá seus direitos.

Artigo 11º
Motivos de exclusão do associado:
” não pagamento da anuidade da associação
” atitudes que sejam julgadas que prejudicam o andamento das atividades associativas e que venham ferir o código ética

Artigo 13º
Parágrafo quinto
Os membros do conselho deliberativo elegerão os coordenadores dos seguintes comitês: científico, divulgação e internet, social, recursos econômico e fiscal, bem como a constituição do Conselho de Ética. Perderá a condição de conselheiro aquele que faltar 2 (duas) reuniões consecutivas ou a 4 (quatro) reuniões alternadas devendo ser substituído por outro associado designado pelo Conselho Deliberativo.

Artigo 14º
Os novos membros do Conselho Deliberativo não poderão candidatar-se aos cargos da diretoria durante o período de dois anos.

Artigo 23º
A deliberação das pautas encaminhadas ao Conselho de Ética fica apoiada no Código de Ética da ABTM.

Artigo 26º
Parágrafo primeiro: os assuntos que não forem deliberados em uma reunião, terão prioridade na reunião subseqüente segundo sua ordem de apresentação.

O presente regimento interno revoga os anteriores e entra em vigor na data de sua aprovação, ad referendun, do Conselho Deliberativo, ficando a diretoria da ABTM autorizada a proceder ao cartório de registro, de títulos e documentos, bem como sua publicação e divulgação.